Família

Oleaceae

Nome Comum

alfenheiro, ligustro-chinês, ligustro-da-China

Origem

Ásia (China).

Tipo de Origem

alóctone

Autor

Lour.

Descrição

Arbusto caducifólio, de até 4 m de altura, que se caracteriza pelos seus ramos pubescentes, folhas simples, opostas, elípticas a oblongas, limbo fino, de 3 a 7 cm, verde-acinzentadas, pubescentes na página inferior; margem inteira, mais ou menos ondulada. Flores brancas, muito perfumadas, pediceladas com cálice pubescente e corola afunilada, dispostas em panículas terminais, os estames são salientes do tubo da corola. Os frutos são drupas subglobosas com cerca de 4 mm de diâmetro.

Tipo de Reprodução

hermafrodita

Forma de Vida

arbusto

Ínicio de Floração

junho

Fim de Floração

julho

Perenidade

caducifólia

Inflorescência

panícula

Cor da Flor

branco

Tipo de Folha

simples

Inserção de Folha

oposta

Margem da Folha

inteira

Limbo da Folha

elíptico

Tipo de Fruto

drupa

Consistência do Fruto

carnudo

Maturação do Fruto

setembro

Habitat

Apresenta grande diversidade de habitat, desde sub-bosque de floretas, matagais, planícies inundadas e áreas costeiras.

Observações

O nome genérico, Ligustrum, era já utilizado pelos Romanos e foi mantido por Lineu; segundo alguns autores deriva do vocábulo latino ligare, que significa atar, por os seus ramos terem sido utilizados com este fim.

Aplicações

São várias as aplicações dos ligustros. A madeira de alguns, por exemplo, do Ligustrum vulgare, é dura e elástica, pelo que se fabrica com ela pequenos objectos torneados; com os seus ramos confeccionavam-se cestos, de forma análoga ao vime, já que se assemelham a este, na flexibilidade. As folhas são de paladar amargo e têm-se usado como medicinais pelas suas propriedades adstringentes (contraem os tecidos, os capilares, os orifícios e tendem a diminuir as secreções das mucosas) e na prisão de ventre; também se atribuem propriedades adstringentes às flores e frutos, juntamente com as propriedades refrigerantes, embora alguns autores, não aconselhem o seu uso interno. As suas folhas dissecadas e reduzidas a um pó fino, constituem a alfena, utilizada como corante. Por isso o Ligustro é também conhecido por alfenheiro. Também os frutos fornecem uma matéria corante negra, avermelhada, que de acordo com alguns autores, ter-se-á utilizado para dar mais cor aos vinhos.

9 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco