Família

Aceraceae

Nome Comum

ácer, bordo, padreiro, plátano-bastardo, falso-plátano, ácer-branco

Origem

Originária do noroeste da Europa até ao centro e sul da Itália e Ásia ocidental. Espontâneo a norte de Portugal.

Tipo de Origem

autóctone

Autor

L.

Descrição

O plátano-bastardo é uma árvore de porte elevado que pode alcançar os 30 m de altura, de copa ampla e ramos abertos, com casca lisa e acinzentada. As folhas de 10 a 15 cm, são caducas, palmadas, divididas até à metade da lâmina, em 5 lóbulos ovados, com as margens providas de grossos dentes um pouco desiguais que a certa altura se curvam em forma de serra; o pecíolo é muito longo. As flores são hermafroditas ou unissexuais; amarelo-esverdeadas, dispostas em grande número em inflorescências (tirsos ou racimos) pendentes que aparecem com as folhas ou um pouco depois; têm longos pedúnculos, dois envolvimentos florais de 5 sépalas e 5 pétalas desenvolvidas e livres, que se inserem junto com os 8 estames, num disco anelar carnudo situado debaixo do ovário. O fruto é formado por duas expansões unidas que se prolongam em asas membranosas e se dilatam até ao ápice formando entre si um ângulo próximo de 90º (dissâmaras).

Tipo de Reprodução

monóica

Forma de Vida

árvore

Ínicio de Floração

abril

Fim de Floração

maio

Perenidade

caducifólia

Inflorescência

tirso

Cor da Flor

verde

Tipo de Folha

simples

Inserção de Folha

oposta

Margem da Folha

serrada

Limbo da Folha

lobado

Tipo de Fruto

sâmara

Consistência do Fruto

seco

Maturação do Fruto

setembro

Habitat

Em bosques ou nas orlas formando sebes, sem preferência pelo tipo de solo.

Observações

A origem do nome genérico, Acer, utilizado pelos romanos, faz alusão à dureza e firmeza da sua madeira. Segundo alguns autores, Acer, deriva do vocábulo Celta, ac, que significa espinha ou ponta, pela sua madeira ser usada para fabricar pontas de lanças. O restritivo específico pseudoplatanus, faz referência à semelhança das suas folhas com as do plátano. Tolerante a locais sombrios, Acer pseudoplatanus, prefere os locais frescos e as regiões montanhosas, embora suporte bem o calor e à secura. É exigente quanto ao solo que deve ser fértil e rico em matéria orgânica.

Aplicações

A espécie Acer pseudoplatanus L. tem variadíssimas aplicações. A sua madeira é de cor pálida com uma granulação contínua, sendo leve e fácil de trabalhar, muito apreciada em tornearia, marcenaria e carpintaria. As folhas, frutos e córtex da raiz têm sido utilizados como medicinais, atribuindo-se a estas componentes, propriedades adstringentes. As folhas maceradas em vinho, usaram-se em forma de colírio, para evitar o choro involuntário; o cozimento das suas raízes foi considerado um remédio contra a sarna. No entanto, todas estas propriedades parecem não ter confirmação actual. Do seu tronco e ramos, se for efetuada uma incisão na primavera, surge um líquido açucarado agradável de beber, que de acordo com alguns autores, era tomado habitualmente por algumas pessoas. É também muito utilizada como espécie ornamental, em parques, jardins e arruamentos.

72 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco