Família

Ulmaceae

Nome Comum

ulmeiro-do-Japão

Origem

Cultivar de Ulmus glabra (oriunda de grande parte da Europa e da Ásia).

Tipo de Origem

alóctone

Autor

Hudson

Descrição

O ulmeiro-do-Japão é uma árvore caducifólia, de 20 a 25 m de altura, com tronco recto e grosso, de casca rugosa e fibrosa. A copa desta cultivar é tipicamente aplanada, semelhante a um chapéu. Folhas alternas, dísticas, de 12 a 15 cm de comprimento, com a base assimétrica. Limbo obovado a ovado, com a página superior pubescente, áspera ao tacto e a inferior com pêlos nas nervuras, estreitamente acuminadas no ápice. Margem duplamente serrada. A nervação é paralela, destacando-se na página inferior, que é de um verde mais claro que a superior. Pecíolo muito curto. Flores em glomérulos densos. Os frutos são sâmaras monospérmicas, de forma ovalada com a semente situada no centro.

Tipo de Reprodução

monóica

Forma de Vida

árvore

Ínicio de Floração

março

Fim de Floração

abril

Perenidade

caducifólia

Inflorescência

glomérulo

Cor da Flor

verde

Tipo de Folha

simples

Inserção de Folha

alterna

Margem da Folha

duplamente serrada

Limbo da Folha

obovado

Tipo de Fruto

sâmara

Consistência do Fruto

seco

Maturação do Fruto

maio

Observações

O Ulmus glabra, é uma espécie que se distribui por quase toda e Europa e Ocidente da Ásia, encontrando-se especialmente perto de rios e ribeiras. Aparece solitário ou em pequenos grupos, sem chegar a formar massa florestais. A cultivar ‘Camperdownii’, é utilizada para fins ornamentais por possuir as folhas maiores.

Aplicações

A madeira do Ulmus glabra é dura e pesada, sendo por isso pouco apreciada. As folhas são utilizadas como alimento para o gado, principalmente em épocas de escassez de pasto. A casca é muito rica em taninos, tendo sido utilizada para tingir lã.

1 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco