Família

Solanaceae

Nome Comum

cestro

Origem

América do Sul (Chile).

Tipo de Origem

alóctone

Autor

L.Herit.

Descrição

Cestrum parqui é um arbusto sempre-verde ou semi-caducifólio, de forma irregular, inerme, que pode atingir 4 m de altura. De aroma mais ou menos desagradável quando se trituram as folhas ou ramos. Possui folhas lanceoladas, alternas e inteiras, que fazem lembrar as folhas de salgueiro. As flores estão dispostas em panículas terminais, com cálice tubular-campanulado, de 3 a 6 mm, corola tubular, amarela, amarela-acastanhada ou amarela-esverdeada, com 5 ou 6 lóbulos abertos em forma de estrela. O fruto é uma baga, negra ou púrpura.

Tipo de Reprodução

hermafrodita

Forma de Vida

arbusto

Ínicio de Floração

junho

Fim de Floração

agosto

Inflorescência

panícula

Cor da Flor

amarelo

Tipo de Folha

simples

Inserção de Folha

alterna

Margem da Folha

espinhosa

Limbo da Folha

lanceolado

Tipo de Fruto

baga

Consistência do Fruto

carnudo

Maturação do Fruto

outubro

Habitat

Orlas de matas e bosques húmidos.

Observações

A maioria das espécies de Cestrum é polinizada por borboletas noturnas, exalando o seu penetrante perfume apenas durante a noite.

Aplicações

É um arbusto que se cultiva vulgarmente em parques e jardins como planta ornamental. Em medicina popular já foi utilizado como sudorífico e febrífugo. O suco das folhas utiliza-se para tratar infeções da pele. Contudo é uma planta tóxica devido à presença de alcalóides, solanina e saponinas esteroídicas.

5 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco