Família

Araucariaceae

Nome Comum

araucária-do-Brasil, araucária, pinheiro-do-Brasil, pinheiro-do-Paraná, curi

Origem

América do Sul (sul do Brasil e norte da Argentina e Paraguai).

Tipo de Origem

alóctone

Autor

(Bertoloni) Kuntze

Descrição

A araucária-do-Brasil é uma árvore alta, que pode atingir até 50 m de altura, de copa em forma de cálice. Possui casca espessa, resinosa, cuja superfície externa se desprende em placas, lisas. Os ramos dispõem-se na parte superior do tronco, quando adulta, e são ascendentes. Folhas lanceoladas, com ponta curta e fina, coriáceas, de 3‑5,5 cm de comprimento, que se estreitam muito pouco na base, com disposição dística. As inflorescências femininas são cones sub-arredondados, que nascem no ápice de um pedúnculo, protegido por numerosas folhas muito próximas umas das outras. Os cones masculinos são cilíndricos, com estames achatados, pedicelados, grossos, até 15 cm de comprimento, protegidos por escamas providas de um apêndice relativamente curto e recurvado. As sementes, são pinhões, sem asas, uma por cada escama, com um mucrão recurvado no ápice.

Tipo de Reprodução

dióica

Forma de Vida

árvore

Ínicio de Floração

setembro

Fim de Floração

dezembro

Perenidade

perenifólia

Inflorescência

cone

Cor da Flor

verde

Tipo de Folha

simples

Inserção de Folha

dística

Margem da Folha

inteira

Limbo da Folha

lanceolado

Tipo de Fruto

pinha

Consistência do Fruto

seco

Maturação do Fruto

abril

Habitat

Ocorre na floresta ombrófila mista (ecossistema com chuva durante todo o ano e de altitudes elevadas), juntamente com outras coníferas.

Observações

Conhecida como “pinheiro-do-paraná” e também como “pinheiro-do-Brasil”, destaca-se das outras espécies de Araucaria, devido à sua forma original. No passado, antes da cultura de café e dos cereais, esta espécie cobria as terras do Paraná; a sua presença era tão comum que os índios chamaram de curitiba (que quer dizer imensidão de pinheiros) toda a uma extensa região onde esta árvore predominava, e a palavra acabou por designar a capital do Paraná (Curitiba).

Aplicações

Esta espécie no seu país de origem, é uma árvore de onde se aproveita muita coisa, desde o pinhão, até à resina que destilada fornece alcatrão, óleos diversos, terebintina e breu para variadas aplicações industriais. Os pinhões ricos em amido, proteínas e gorduras, constituem um alimento bastante nutritivo e são utilizados na alimentação humana, sendo também apreciados por outros animais, como as aves e os porcos. A madeira reúne grande variedade de aplicações, na construção, já foi usada para forros, soalhos e vigas, e ainda para fabrico de pasta de celulose, entre outras aplicações.

2 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco