Família

Magnoliaceae

Nome Comum

magnólia

Origem

Ásia (Este da China).

Tipo de Origem

alóctone

Autor

Desc.

Descrição

A Magnolia denudata é uma árvore de folha caduca, muito ramificada com cerca de 15 m de altura. Possui os ramos tomentosos e as folhas de ovais a abovadas, com 7,5 a15 cm de comprimento por 5 a 9 de largura, base acuneada e o ápice pontiagudo. Limbo verde na página superior, mais pálido e pubescente. Flores branco-marfim, aromáticas, de 15 cm de diâmetro, com 9 tépalas côncavas, grossas (aparecem antes das folhas). Os frutos são folículos erectos, acastanhados, fusiformes, de 8 a 12 cm de comprimento.

Tipo de Reprodução

hermafrodita

Forma de Vida

árvore

Ínicio de Floração

fevereiro

Fim de Floração

abril

Perenidade

caducifólia

Inflorescência

solitária

Cor da Flor

branco

Tipo de Folha

simples

Inserção de Folha

alterna

Margem da Folha

inteira

Limbo da Folha

obovado

Tipo de Fruto

folículo

Consistência do Fruto

seco

Maturação do Fruto

agosto

Habitat

Espécie florestal de montanha, até 1000 m.

Observações

O nome do género é alusivo a Pierre Magnol, médico e botânico francês, director do Jardim Botânico de Montpellier que viveu entre 1638 e 1715 que foi o criador do conceito de família em botânica. O restritivo específico denudata, do latim denudatus-a-um = despido, alusivo ao seu aspecto na altura de floração (com flores mas sem folhas).

Aplicações

A casca e botões florais de algumas espécies chinesas e japonesas de Magnolia, utilizam-se como medicinais pelas suas propriedades tónicas e estimulantes.

1 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco