Família

Cephalotaxaceae

Nome Comum

teixo-de-Hokkaido

Origem

Ásia (China e Japão).

Tipo de Origem

alóctone

Autor

(Forbes) Koch

Descrição

Arbusto ou árvore de pequeno porte que pode alcançar 10 m de altura, no entanto, frequentemente não ultrapassa a forma arbustiva. Espécie dioica, sempre-verde, resinosa. O ritidoma é escamoso de cor cinzento-avermelhada. Gemas invernais ovóides, com 2 a 5 mm. As folhas são aciculares, verdes escuras, de textura lisa, dispostas em duas filas quase perfeitas (subdísticas), com a nervura central saliente e duas bandas estomáticas na página inferior; medem 2,5 a 6 cm de comprimento. As inflorescências masculinas são globosas, pedunculadas, inseridas na axila das folhas de ramos jovens. As inflorescências femininas são pedunculadas, constituídas por grupos de 1 a 3 flores com óvulos terminais, surgem em ramos produzidos no ano. Após fecundação ocorre o desenvolvimento das sementes a partir dos óvulos. Frutos drupáceos, carnudos, ovoides, com 2,5 a 3 cm, contendo 1 a 2 sementes. Sementes duras e lenhosas, rodeadas por um tegumento carnudo, de cor verde que se torna castanho avermelhado após maturação. A maturação decorre durante um período de 2 anos.

Tipo de Reprodução

dióica

Forma de Vida

arbusto

Ínicio de Floração

março

Fim de Floração

abril

Perenidade

perenifólia

Inflorescência

cone

Tipo de Folha

simples

Margem da Folha

inteira

Limbo da Folha

acicular

Tipo de Fruto

drupa

Consistência do Fruto

carnudo

Maturação do Fruto

setembro

Habitat

Surge no sub-bosque de florestas de zonas montanhosas.

Observações

Multiplica-se através da semente que deve ser guardada até à Primavera. Também pode ser multiplicada por estacaria, no entanto, este é um sistema lento. Esta planta gosta de solos frescos e soltos, assim como de climas frescos. Resistente à poluição urbana.

O nome do género, Cephalotaxus, deriva do grego kephale e taxus que significa cabeça e teixo respectivamente, referindo-se desta forma às semelhanças entre estas plantas. O restritivo específico, harringtonia, resulta de uma dedicatória, no século XIX, ao conde de Harrington de Inglaterra.

Aplicações

É um arbusto semelhante ao teixo, cultivado como ornamental em alguns parques e jardins da Península Ibérica.

12 Exemplares no Parque


Porte


Folha


Flor


Fruto


Tronco